sábado, 3 de março de 2012

"Retratos": Um conto de terror

Essa é uma história de terror curta, porém, genialmente assustadora. Leia:

Havia um caçador na floresta, que, depois de um longo dia de caça, estava no meio de uma imensa floresta. Estava ficando escuro, e tendo perdido a direção, ele decidiu andar em apenas uma direção até estar livre daquela incessante e cansativa floresta. Após algum tempo, que pareceram horas, ele se deparou com uma pequena cabana. Percebendo o quão escuro já estava, ele decidiu ver se ele podia passar a noite ali. Ele se aproximou e viu a porta aberta, não havia ninguém dentro. Ele entrou e deitou na única cama que estava ali, decidiu se explicar ao dono pela manhã. Enquanto ele olhava ao seu redor, ele encontrou diversos retratos, todos pintados com um realismo incrível. Sem excessão, eles pareciam estar olhando em direção a ele, com olhares mortos que pareciam cheios de ódio. Olhando pra eles, ele se sentia incrivelmente desconfortável. Fazendo um esforço pra ignorar aquelas faces furiosas, ele se virou em direção a parede e exausto, ele cai num profundo sono.


Pela manhã, ele é acordado com um inesperado raio de sol. Olhando ao seu redor, ele percebe que na cabana não haviam retratos, apenas janelas. 

Bons Sonhos...

11 comentários:

  1. Muito legal esta história e muito realista. Me lembrou um conto chamado "o gato preto" que infelizmente não lembro o nome do autor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O gato preto é de Edgar Allan Poe, isso se estivermos nos referindo ao mesmo conto ;)

      Eliminar
  2. Se a pessoa for burra demora a entender...Tipo eu :) kkkkkk

    ResponderEliminar
  3. bateu um calafriu depois que eu li a ultima parte muito tenso!

    ResponderEliminar
  4. cara, sensacional esse conto de terror. muito bom mesmo!

    vinícius, talvez vc esteja falando do 'gato preto', do edgar allan poe.

    ResponderEliminar
  5. coloquei no twitter hoje um link pra este texto. achei demais!
    parabéns!

    ResponderEliminar
  6. Sinceramente, achei este mini-conto muito bem construído. Gostei como você introduziu a personagem num clima de suspense e como você o levara até a cabana.E como fora proposto o clímax da história com aqueles olhares encolerizados que lembram muito ao estilo de Poe (no conto : O gato preto).
    E o perfeito final Machadiano onde nos deparamos com uma dúvida : Será que o que a personagem viu fora realmente veridico ou fora fruto de sua imaginação?

    Eu também escrevo nesta mesma linha realista-fantastico ou surrealista. Se vc puder dê uma passada no meu blog.

    ResponderEliminar
  7. Muito boa essa história.

    ResponderEliminar
  8. Vamos postar então O Gato Preto.

    ResponderEliminar
  9. Relatei muitas vezes sobre vampiro porque já não tinha mais duvida aquilo já não saia mais da minha mente, dia e noite.
    vivia num grande desespero
    um grande tormento, passa noite em claro Pissardo isso, eu estava obiçecada por coisa sobrenaturais(Uma certa, desvendar todos relatos de vampiro) noite fui dormi e algo estranho aconteceu, passava já da meia noite; meu braço estava meio dormente. Estava exausta e cabei nem dando bola pra uma dormenca amanheceu o dia, me sentia estranha. meu olhos estava ardendo,
    como nunca vice claridade na minha vida. eu estava totalmente gelada uma dor forte no braço direito,
    parecia um ferimento,
    Parecia um mordica de alguma coisa, sentir tontura e fraqueza minha boca estava estranha meio amarga e seca. Estava com um pouco de sede foi ate a cozinha e pegue um pouco de água mais não adiantou meu estomago não aceito e acabei vomitando. VC sabe o que acontece depois...

    ResponderEliminar

O comentário de vocês é muito importante para o blog, mas por favor evitem escrever muitas palavras abreviadas e cheias de erro, de forma a tornar o texto praticamente ilegível, caso contrário, os comentários serão eliminados. E o façam de preferência de forma não anônima. Obrigado pela compreensão e opinião de vocês. Voltem (e comentem) sempre!